Dicas naturais para turbinar a amamentação!

Após três meses de amamentação bem sucedida com a Maria Clara, notei que algo estava diferente. Tinha a sensação dos meus seios não ficarem mais cheios e ela também começou a apresentar dificuldades- muitas vezes sugava, sugava e nada – o leite não vinha e ela ficava irritada. Também passou a mamar por menos tempo. Pensei que estava ficando sem leite mas investigando vim a conhecer o que é chamado “crise dos três meses” e me identifiquei. Trata-se de um período de regulação natural do corpo. Diferentemente do início, quando a produção de leite era maior e estocada (por isso a sensação dos seios bem cheios, muitas vezes doloridos, e de até vazarem), agora o corpo produz respondendo a demanda do bebê. Entre outros fatores, também nesta época já acumula-se o cansaço com o recém-nascido e muitas mães começam a retornar as suas atividades, aumentando seus níveis de stress.

Para contornar estas dificuldades contei com algumas dicas que relaciono a seguir:

1- Ingestão de líquidos – Para dar conta da produção de quase um litro de leite por dia, o corpo necessita consumir uma média de 3 litros de líquidos. Para isso, uma boa dica é ter sempre um garrafa de água por perto. Também beber bastante água antes e após cada mamada. Uma alternativa é consumir alimentos ricos em água como: tomate (cru), melancia, melão…

2- Tintura de algodoeiro – Trata-se de um extrato de planta medicinal e é popularmente utilizada para aumentar a produção de leite. Ela pode ser encontrada em farmácias de manipulação e homeopatia, inclusive na internet. É utilizada em gotas diluídas em água (verificar as orientações). Atente-se: alguns estabelecimentos vendem a pronta entrega e há bastante diferença de preço.

3 – Chá Misto da Mamãe Weleda – É um chá elaborado com especiarias que estimulam a produção de leite. Senti que fez bastante efeito aliado a tintura de algodoeiro . Uma dica é introduzí-lo na sua rotina substituindo o café. Também é encontrado em farmácias de manipulação, homeopatia e internet pelo preço de R$ 25,00 (pacote com 15 sachês). Você pode optar por consumir outros chás que também ajudam neste sentido como o de erva doce, por exemplo.

4 – Massagem nas mamas – É importante fazê-la antes de amamentar – assim os ductos são liberados e fluxo do leite é  estimulado. Isso deveria ocorrer pela própria sucção do bebê que serve de estímulo para o o leite a “descer”, porém muitas vezes eles ficam muito impacientes e irritadiços nesta etapa (isso porque antes, com as mamas bem cheias esse processo era mais fácil). O calor também ajuda na vaso dilatação. Então fazer a massagem no chuveiro com água quente também é uma ótima alternativa. No youtube há vários videos orientando como fazê-la da maneira correta.

5 – Concentrem-se – Reserve um cantinho especial para realizar a amamentação principalmente se estiver enfrentando dificuldades. Este é um momento importante de conexão entre você e seu bebê e um trabalho em conjunto! Procure estar só com ele minimizando interferências como: outras pessoas, televisão, celular… ainda mais que nesta fase ele já está mais “ligadinho” e se distrai com mais facilidade.

Vale ressaltar também que a produção de leite está intimamente ligada a fatores emocionais. Por isso, tão importante quanto podem ser as dicas acima, você precisa zelar pelo seu bem estar. Reserve tempo para você, para as coisas que você gosta e descanse sempre que possível.

Esse post foi escrito em co-produção com Luísa Aguiar da Silva – Ginecologista e Obstetra (CRM 15992) com residência médica no Hospital Nossa Senhora da Conceição em Porto Alegre. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela AMB. Especialista em Uroginecologia pela Unifesp. Membro da Associação Internacional de Uroginecologia (IUGA). Professora da disciplina Materno Infantil da Universidade do Sul de Santa Catarina. Sócia proprietária da Clínica Urogine. Contatos: 48 32247405  email: luisa@urogine.com.br

Click aqui e veja outras dicas de amamentação!

150318105854-01-breastfeeding-031815-super-169-1

 

Alba & Maria Carolina & Maria Clara
Alba & Maria Carolina & Maria Clara
Três gerações unidas pelo amor a maternidade.